Página Inicial
   
 
 
Empresa | Áreas | Serviços | Notícias | Portfólio | Clientes | Compliance | Contato
COBRAPE - Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos
 
Portfólio
SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA O DIAGNÓSTICO DE MOBILIDADE DE PARAISÓPOLIS – APLICAÇÃO DE COLETA DE DADOS EM CAMPO
  
voltar



Cliente: The World Bank

Período:maio de 2016 - agosto de 2016

Descrição do Projeto

O Diagnóstico de Mobilidade de Paraisópolis – maior favela de São Paulo, com uma população de 42.826 habitantes, segundo o Censo IBGE 2010 – teve como objetivo identificar e propor soluções para os obstáculos enfrentados pelos moradores para ter acesso a oportunidades de trabalho e a redes de serviços e para realização de atividades diárias. O estudo foi patrocinado pelo Banco Mundial, em parceria com o Laboratório de Geoprocessamento da Escola Politécnica da USP. Os serviços realizados no âmbito do presente contrato compreenderam entrevistas com 381 moradores, distribuídos em 13 subáreas, sobre formas de deslocamento, locais de trabalho, estudo e lazer, além de acessibilidade de pedestres e segurança viária para as viagens que ocorrem dentro da comunidade e no acesso a transporte público motorizado, como metrô, monotrilho e ônibus que servem a comunidade. Os participantes da pesquisa, além de responderem à entrevista, também recebiam crédito para utilizar a rede de dados móveis de seu smartphone, possibilitando a instalação do aplicativo FollowMe, que registrava os deslocamentos no período de 15 dias.

Descrição dos Serviços

  • Elaboração de um plano de trabalho prevendo que as entrevistas poderiam ocorrer fora de horário comercial e/ou em localidades fora da comunidade, caso os entrevistados assim desejassem.
  • Realização de no mínimo 20 e no máximo 40 entrevistas por subárea selecionada.
  • Participação dos pesquisadores em treinamento conduzido pelo Laboratório de Geoprocessamento da USP para conhecimento do projeto, objetivos, metodologia de pesquisa e processo de instalação do aplicativo e crédito do pacote de dados nos celulares dos moradores entrevistados e participantes da pesquisa.
  • Aplicação da coleta de dados em duas etapas: (1) coleta de dados durante um dia por equipe de seis pesquisadores para um mínimo de 30 entrevistas, e apresentação de relatório com os resultados; (2) coleta de dados final.
  • Alimentação do banco de dados contendo no mínimo: 40% de entrevistados do sexo masculino e 40% do sexo feminino; 50% da amostra com emprego (formal ou informal); 20% da amostra de trabalhadores (formais ou informais) trabalhando em áreas externas à comunidade; 20% da amostra de trabalhadores (formais ou informais) trabalhando em áreas internas à comunidade; 20% da amostra deslocando-se majoritariamente (mínimo de 3 vezes por semana) por modos motorizados; 20% da amostra deslocando-se majoritariamente (mínimo de 3 vezes por semana) por modos não motorizados.
  • Atualização e envio do banco de dados integrado ao cliente a cada dois dias de trabalho; realização da checagem dos números mínimos da amostra de forma contínua para correção da amostra a ser coletada, caso necessário.
  • Registro dos dados quantitativos das famílias contatadas durante as pesquisas e apresentação de relatório contendo: número de famílias visitadas, número de entrevistados, número de recusas, e número de participantes com instalação do aplicativo e crédito para acesso a dados, localização da moradia, informações sobre o celular smartphone, problemas encontrados no processo.


voltar

 
Consulte o Portf�lio

Todos os trabalhos


RSS (Really Simple Syndication)
 

© 2008 - COBRAPE - Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos | Todos os direitos reservados.
Produzido por - Plátano Comunicação S/C Ltda | Designer GuinaWeb - Ateliê Designer


RSS (Really Simple Syndication)