Página Inicial
   
 
 
Empresa | Áreas | Serviços | Notícias | Portfólio | Clientes | Compliance | Contato
COBRAPE - Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos
 
Portfólio
VALIDAÇÃO E/OU ADEQUAÇÃO DOS ESTUDOS DE CONCEPÇÃO EXISTENTES E ELABORAÇÃO DE PROJETOS BÁSICOS E PROJETOS EXECUTIVOS NECESSÁRIOS À IMPLANTAÇÃO DAS OBRAS DE SANEAMENTO INTEGRADO PARA A BACIA DO CÓRREGO FAZENDA VELHA – PAC-2
  
voltar



Cliente: Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Período: dezembro de 2012 - fevereiro de 2017

Descrição do Projeto

A Bacia Hidrográfica do Córrego Fazenda Velha, em Belo Horizonte, ocupa uma área total de 1,89 km2. É formada pelos córregos Fazenda Velha e seus tributários (Catulo da Paixão Cearense e Rua 13), com extensão aproximada de 3,31 km, em leito natural, e caudal totalmente poluído em decorrência dos lançamentos de esgoto das redes implantadas, que atendem a 86,52% da Bacia (Censo 2010), além dos lançamentos clandestinos. Os estudos e projetos realizados no âmbito deste contrato, financiados com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), visaram fornecer subsídios à Prefeitura para a implantação de obras de saneamento em toda área da Bacia. As intervenções no Córrego Fazenda Velha integram o Programa de Recuperação Ambiental e Saneamento dos Fundos de Vale e dos Córregos em Leito Natural – Drenurbs, que tem como objetivo reduzir os riscos de inundações na área urbana e recuperar a qualidade dos cursos de água.

Descrição dos Serviços

I. ESTUDOS TÉCNICOS

1. Atualização de Dados

  • Consulta a estudos, levantamentos, projetos, bases cartográficas georreferenciadas, cadastro de micro e macrodrenagem fornecidas pela Prefeitura. 
  • Consulta aos estudos e projetos referentes ao projeto básico. 
  • Atualização dos dados do Diagnóstico Sanitário-Ambiental desenvolvido para o Drenurbs.

2. Diagnóstico da Situação Atual

  • Elaboração de Relatório comparativo entre as informações do Diagnóstico e os dados obtidos por levantamentos em órgãos públicos e pesquisas de campo.

3. Validação/Adequação da Concepção Existente

  • Apresentação de três alternativas de tratamento do córrego e área de abrangência, considerando-se as orientações propostas do projeto básico do Programa Drenurbs, as diretrizes do Programa de Regularização Fundiária do Conjunto Felicidade realizado pela Urbel, o Plano de Circulação Viária do Município (com a adequação proposta pelo Programa Viurbs) e as diretrizes viárias emitidas pela BHTrans.
  • Desenvolvimento e apresentação da melhor alternativa com base na análise de aspectos técnicos, legais, sociais, econômico-financeiros e ambientais, em relação ao tratamento do curso d’água, sistema viário, localização e complementação do interceptor de esgoto e sistema de drenagem das vias transversais. 

II. ESTUDOS HIDROLÓGICOS E HIDRÁULICOS DE MACRODRENAGEM

1. Modelagem Hidrológica

  • Modelagem hidrológica da Bacia – utilizando o modelo de simulação HEC-HMS – com a subdivisão em 15 sub-bacias, considerando as confluências, principais singularidades hidráulicas e a separação entre trechos com características físicas heterogêneas de um mesmo curso de água.
  • Aplicação dos estudos hidrológicos aos cenários de vazões para determinação das vazões máximas, considerando o cenário atual de uso e ocupação do solo e cenários futuros. 
  • Determinação para as 15 sub-bacias simuladas dos seguintes parâmetros: número de deflúvio (CN); tempo de concentração; hietogramas de projeto; coeficiente de abatimento espacial das precipitações; e a translação de hidrogramas em trechos de canais

2. Simulação Hidráulica

  • Desenvolvimento do diagnóstico das estruturas de macrodrenagem utilizando o modelo de simulação hidráulica (hidrodinâmico) HEC-RAS.
  • Simulação de 2.400 m de canal, entre seções naturais, bueiros e trechos canalizados em regime de escoamento transitório ou hidrodinâmico, e análise de três alternativas de soluções estruturais, considerando diferentes tipos de revestimentos (colchão reno, pedra argamassada e natural) e diferentes tipologias para as seções transversais (trapezoidal, retangular e circular).

III. PROJETOS

1. Estudos Topográficos

  • Levantamento topográfico da área de acordo com a metodologia proposta pela Sudecap: uma poligonal ao longo do córrego para o levantamento planialtimétrico da área, levantamento planialtimétrico das vias transversais para a concordância viária e implantação de redes de drenagem e esgoto e levantamento planimétrico para o fechamento dos quarteirões necessário para a locação correta das plantas de loteamentos aprovados pela Urbel.

2. Estudos Geotécnicos

  • Execução de 43 furos de sondagens a percussão num total de 434,94 m de perfuração; 53 furos de sondagem a trado com 94,05 m de perfuração e realização de ensaios de caracterização para todos os furos (limite de plasticidade, limite de liquidez, teor de umidade natural, granulometria por peneiramento, compactação de proctor intermediário e ensaio de CBR ou ISC com três corpos de prova); e 3 furos de sondagem rotativa ao longo do trecho com rocha exposta na margem do córrego, perfurando-se 29,66 m.

3. Estudos Hidrológicos das Vias Transversais

  • Traçado de 38 sub-bacias com área total de 47,24 ha e planilha de cálculo dos valores do C2 – coeficiente volumétrico proporcional para cada sub-bacia entre os três tipos de zoneamento da Bacia do Córrego Fazenda Velha; e planilha de cálculo de vazões.

4. Projeto Geométrico

  • Elaboração dos greides das pistas, margem direita e esquerda, ao longo do tratamento do Córrego Fazenda Velha, numa extensão total de 2.955,90 m.
  • Projeção da via sanitária com 43 m de largura, sendo 13 m para o tratamento do córrego, 0,50 m de canteiro central, pista de 9 m (duas faixas de rolamento e uma de estacionamento), passeio de 2,50m e ciclovia de 2,50 m para cada margem.
  • Projeção das adequações das ligações viárias com a Avenida para as ruas transversais preservando as larguras de plataforma existentes: 931,70 m em vias transversais na margem esquerda e 714,60 m na margem direita; 4 travessias viárias e 2 travessias de pedestres sobre o Córrego
  • Projeção de uma faixa de servidão ao longo do Córrego Catulo da Paixão Cearense com largura de 1 m e comprimento 774,40 m na margem direita e 428,99 m na margem esquerda; e projeção de uma travessia de pedestres sobre o Córrego.

5. Projeto de Terraplenagem

  • Elaboração dos projetos de terraplenagem de todas as vias; traçado das seções de terraplenagem da via sanitária acompanhando o eixo do Córrego Fazenda Velha.

6. Projeto de Interseção Viária

  • Projeção de uma rotatória na interseção da Avenida Fazenda Velha com a antiga Estrada do Sanatório; rótula com largura de 8 m 6 ramos com extensão total de 859,67 m.

7. Projeto de Tratamento de Fundo de Vale

  • Definição do greide de fundo do Córrego Fazenda Velha e caracterização das seções de tratamento com trechos em colchão reno e gabião em caixas e trechos em seções fechadas e/ou abertas, numa extensão de 1.153,40 m.

8. Projeto de Drenagem

  • Elaboração das redes de drenagem das vias transversais aos empreendimentos e de drenagem superficial da Avenida num total de 1,60 km de rede, variando entre 600 e 1.500 mm de diâmetro, e 1,33 km de rede de ligação de bocas de lobo de 400 mm com lançamento no canal projetado do Córrego Fazenda Velha. 

9. Projeto Geométrico de Contenção

  • Elaboração dos projetos de 25 muros de contenção, com alturas entre 0 e 6,50 m e extensão total de 383,28 m 817,28 m².

10. Projeto Geométrico de Passarelas

  • Elaboração dos projetos de quatro passarelas, uma de travessia do Córrego Fazenda Velha com extensão de 67,81 m e largura de 1,60 m; uma de travessia do Córrego da Catulo com 71,44 m por 3 m; e duas sobre aterro de rede de drenagem, uma com 14 m por 1,20 m e a outra 49,76 m por 1,90 m.

11. Projeto Geométrico de Junção e Transição de Galerias

  • Elaboração dos projetos da junção da galeria do Córrego da Catulo (6,60 x 2 m) com a galeria do Córrego Fazenda Velha (3 x 2 m) e da transição de seção 2 x 2 m para seção de 3 x 2 m.

12. Projeto de Pavimentação

  • Elaboração do projeto de pavimentação de via coletora para as pistas das margens direita e esquerda da Avenida Fazenda Velha e da rótula e seus ramos num total de 2,96 km; e do projeto de pavimento em vias locais para as ruas transversais num total de 2,01 km.

13. Projeto Estrutural de Canais em Gabião

  • Elaboração do projeto do canal em colchão reno e gabião caixas, dividido em 12 seções para representação de suas estruturas de transição de seções de gabião, junções com as seções de concreto e detalhes de reforço e fixação, com volume de 2 743,25 m³ de caixas de gabião, 2.803,68 m² de colchão reno e 1.727,64 m² de manta.

14. Projeto Estrutural de Canais e Galerias em Concreto

  • Elaboração do projeto estrutural com cálculo das seções abertas (2 m x 1,50 m; 3 m x 2 m; 4,40 m  x 2 m; e 4,40 m x 2,20 m) e fechadas (2 m x 1,50 m; 3 m x 2 m; 4 m x 1,80 m; e 4,40 m x 2,20 m).

15. Projeto Estrutural de Contenções em Concreto

  • Elaboração do projeto estrutural de concreto de 25 muros de contenção, com volume de 788,97 m³ de concreto. 

16. Projeto Estrutural de Contenções em Gabião

  • Elaboração do projeto de muros de contenção para a implantação das margens direita e esquerda da Avenida Fazenda Velha em gabião em caixas, com volume de 1.362 m³; e para uma contenção transversal ao eixo do córrego, no limite entre a rede de drenagem e canal, com volume 505,47 m³ em gabião caixa. 

17. Projeto Estrutural de Passarelas Metálicas

  • Elaboração projeto estrutural das passarelas metálicas: fundação com volume de concreto de 142,62 m³ e estrutura com 57.925 kg.

18. Projeto de Sinalização

  • Elaboração de projeto para as duas margens da Avenida Fazenda Velha e da interseção especial, com 3.815,57 m, abrangendo as sinalizações horizontais e verticais. 

19. Projeto Paisagístico

  • Para a Avenida Fazenda Velha, ao longo dos taludes margem direita e margem esquerda, proposto o plantio de 13.453 m² de grama e 201,40 m² de forração ornamental e o plantio de 226 árvores ao longo dos passeios; e para as áreas remanescentes, propostas 6 praças/áreas de lazer: Para os taludes laterais ao Córrego Catulo, proposto o plantio de 10.321,63 m² de grama; e para a área remanescente, proposta praça com área de convivência e plantio de 3 árvores.

20. Projeto do Interceptor de Esgoto

  • Elaboração do projeto do interceptor de esgoto, nas margens da Avenida Velha, com 1.818,45 m de redes e diâmetro de 200 mm; 159,2 m e diâmetro de 300 mm; e 84,7 m e diâmetro de 400 mm.
  • Ao longo das faixas de servidão propostas e do Córrego da Catulo, projetados 1.363,34 m de rede e diâmetro de 200 mm.

21. Projeto Básico de Remoção

  • Indicação de 81 unidades habitacionais a serem removidas, num total 4.985,34 m².

22. Projeto Básico de Desapropriação

  • Indicação de 323 unidades habitacionais a serem desapropriadas com área total edificada de 16.777,47 m² e áreas de lotes e glebas de 19.312,46 m².

23. Projeto Básico de Interferências de Árvores

  • Indicação de 118 unidades a serem removidas.

24. Projeto Básico de Interferências de Postes

  • Indicação de 55 unidades a serem remanejadas ou removidas.

25. Projeto de Unidades Habitacionais

  • Definição de duas áreas para implantação de conjuntos habitacionais: Área 1 com 2.165,22 m² para 32 unidades habitacionais; e Área 2 com 925,56 m² para 16 unidades.

IV. EIA-RIMA

  • Elaboração de Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto Ambiental compreendendo: Informações Gerais; Descrição do Empreendimento; Área de Influência; Diagnóstico Ambiental (Meio Físico; Meio Biótico; Meio Antrópico); Qualidade Ambiental; Impactos Ambientais; Proposição de Medidas Mitigadoras; Programa de Acompanhamento e Monitoramento dos Impactos Ambientais.


voltar

 
Consulte o Portf�lio

Todos os trabalhos


RSS (Really Simple Syndication)
 

© 2008 - COBRAPE - Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos | Todos os direitos reservados.
Produzido por - Plátano Comunicação S/C Ltda | Designer GuinaWeb - Ateliê Designer


RSS (Really Simple Syndication)